Entrar | Registrar | FAQ
Anonymous

Lição 3: Sua primeira página PHP

Nas lições 1 e 2 aprendemos o que é PHP e instalamos um servidor ou vamos usar um servidor remoto para seguir nossas lições. Assim, estamos em condições de criar nossa primeira página PHP. Seguiremos um caminho simples e fácil, contudo ao chegar ao final da lição você entenderá muito mais de PHP e saberá o que pode fazer com ele.

Basicamente um arquivo PHP é um arquivo de texto com a extensão .php consistindo de:

  • Texto
  • Tags HTML
  • Scripts PHP

Você já sabe o que são textos e tags HTML. Então vamos examinar os scripts PHP.

Scripts PHP

O Grupo de documentação do PHP detalha e desenvolve documentaçãoa documentação para o PHP. Neste nosso tutorial nós, frequentemente, faremos referência e apontaremos para links naquela documentação. O objetivo é que você consulte e se familiarize com a documentação e fique em condições de encontrar respostas para suas dúvidas na documentação. PHP envolve tantas funcionalidades que é impossível aprender tudo em um tutorial. Em compensação PHP não é difícil. Ao contrário, PHP é uma linguagem parecida com o inglês.

Vamos começar com sua primeira página.

Examplo: Hello World!

Comece gerando um documento HTML e grave-o na raiz do site com o nome page.php. Se você usa XAMPP, (ver lição 2), o caminho no seu computador é: "c:\xampp\htdocs\page.php" (ali seu computador é um servidor).

O código HTML deve ser como mostrado a seguir:


	<html>
	<head>
	<title>Minha primeira página PHP</title>

	</head>
	<body>

	</body>
	</html>

	
	

Na lição 1 ensinamos que PHP destina-se a escrever comandos para o servidor.. Vamos escrever um comando para o servidor.

Primeiramente devemos dizer ao servidor onde PHP começa e onde termina. Para isso usamos as tags <?php e ?> respectivamente, para marcar o início e o fim do código a ser executado pelo servidor (na maioria dos servidores é suficiente escrever <? para tag de início, contudo <?php á a maneira mais correta e recomendada de se escrever a tag de início do PHP).

Acrescente o seguinte código na sua marcação HTML:


	<html>
	<head>
	<title>Minha primeira página PHP</title>
	</head>
	<body>

	<?php   

	echo "<h1>Hello World!</h1>";

	?>

	</body>
	</html>
	
	

Se você abrir o documento em um navegador deverá ver algo parecido com o seguinte:

Imagem mostrando o resultado do código em um navegador

Observe o que acontece quando você examina o código fonte do documento (selecione "view source"):

Imagem mostrando o código fonte do documento

O código PHP sumiu! Como foi dito na lição 1, apenas o servidor "vê" o código PHP - o cliente (no caso o navegador) "vê" somente o resultado!

Vamos examinar o que acontece. Pedimos ao servidor para escrever <h1> Hello World!</h1>. Em linguagem técnica podemos dizer que usamos a função Documentação PHPecho para instruir o servidor a escrever uma string para o cliente. O ponto e vírgula termina o comando. Não se apavore! Tentaremos manter o uso de linguagem técnica a um mínimo possível.

Este primeiro exemplo, sem dúvida, não é nada empolgante. Espere um pouco! Daqui para frente as coisas se tornarão cada vez mais empolgantes. Vejamos outro exemplo.

Exemplo: Agora!

Vamos fazer o servidor escrever mais. Podemos, por exemplo, pedir ao servidor para escrever a data e hora atual:


	<html>
	<head>
	<title>Minha primeira página PHP</title>

	</head>
	<body>

	<?php   

	echo date("r");

	?>

	</body>
	</html>
	
	

O resultado em um navegador é algo como mostrado a seguir:

Imagem mostrando o resultado do código em um navegador

E o código HTML correspondente é:

Imagem mostrando o código fonte do documento

Está ficando empolgante. Certo?

Fizemos o servidor mostrar a data e hora na página renderizada. Notar que se você recarregar a página uma nova data e hora será mostrada. O servidor escreve a data e hora toda vez que a página é enviada ao cliente.

É importante notar que o código HTML renderizado contém apenas a data - não é mostrado o script PHP. Assim, não importa o navegador que o usuário está usando o resultado é sempre o mesmo. Atualmente, todas as funcionalidades que são executadas no lado do servidor sempre funcionam em todos os navegadores!

Chamamos a atenção novamente para o ponto e vírgula no final de uma linha de código PHP. Este ponto e vírgula é obrigatório ao final de um comando. Se você esquecer o script não funcionará.

No exemplo nós usamos documentaçãodate, que é uma função destinada a retornar a data e hora atuais no servidor.

Vamos ampliar o exemplo escrevendo uma string e uma function - separadas por um "." (ponto) - observe a seguir:


	<html>
	<head>
	<title>Minha primeira página PHP</title>
	</head>
	<body>

	<?php 
	
	echo "<p>O grupo data/hora atual é: " . date("r") . "</p>";

	?>

	</body>
	</html>
	
	

O resultado em um navegador é algo como mostrado a seguir:

Imagem mostrando o resultado do código em um navegador

E o código HTML correspondente é:

Imagem mostrando o código fonte do documento

Na próxima lição estudaremos com detalhes a função documentaçãodate e os diferentes formatos do grupo data/hora.



<< Lição 2: Servidores

Lição 4: Trabalhando com datas e horas >>

?>